Expofeira destina espaço às Mulheres Empreendedoras

Um local essencialmente feminino terá espaço na 95ª Expofeira, onde 34 mulheres de Pelotas e região, a maioria delas artesãs, estarão expondo os seus produtos. O espaço funcionará durante todo o evento, das 9h às 22h, de acordo com o fluxo da feira. O grupo de mulheres nasceu de um grupo de whatsApp, a partir da iniciativa da artesã Silvia Leão, que procurou reunir amigas a fim de comercializar seus produtos. Hoje este grupo chega a 256 integrantes. No Facebook, chegam a 27 mil participantes do país inteiro com concentração de moradoras de Pelotas, no grupo Vitrine Mulheres Empreendedoras.

O foco do grupo, além da venda e divulgação dos seus produtos, é mostrar o potencial de cada uma das integrantes. “Queremos mostrar que nós existimos e somos mulheres empreeendedoras, que somos capazes de trabalhar e temos talento, além de sermos donas de casa e mães, que nós temos a capacidade de crescer como empreendedoras, como empresárias”, diz Silvia. Segundo ela, muitas saíram da depressão por integrarem o grupo e se sentirem úteis.

Tudo começou a partir da intenção de Silvia em vender os seus produtos, seus artesanatos, e então criou um grupo de amigas. No grupo, que era privado, das 40 adicionadas, apenas 18 participavam quando ela resolveu abrir o link para a participação de outras mulheres. O único requisito era a participação apenas de mulheres. O grupo cresceu e hoje possui até fila de espera. “Tem sido muito gratificante porque existe um comprometimento muito forte entre todas”, diz.

A Expofeira Pelotas será o terceiro evento do grupo, que já participou de outras duas feiras, uma com 40 e outra com 100 participantes. “Teríamos feito outra no ano passado mas com a pandemia, ficou aguardando o momento certo e provavelmente será o ano que vem”, diz Silvia. Desse grupo foram selecionadas 34 para participar da Expofeira.

“Quando nós fomos convidadas foi uma feliz e grata surpresa”, diz. Segundo ela, a prefeita entrou em contato direto com ela. “Fomos conhecer o espaço que daria no máximo para 32 pessoas, então tivemos que restringir o número de participantes”. Segundo ela, todas estão muito animadas e um novo grupo foi criado para discutir a organização.

Cada uma irá apresentar o seu trabalho. Grande parte é artesanato, mas há ainda, venda de brechó de qualidade, docinhos gourmets, roupas, confecções mas tudo dentro do empreendedorismo feminino, diz. “A ordem é essa, homem não entra, pode até ajudar mas a intenção é unir a força feminina para poder mostrar o seu trabalho”. 

Em contrapartida ao espaço que terá o apoio da prefeitura elas idealizaram uma ação para apoiar o Instituto Bouquet do Amor (IBA) de Pelotas, que realiza trabalho de combate ao câncer de mama e encaminhamento para exames de mamografia. “Por ser o mês do Outubro Rosa, resolvemos apoiar esta causa, especialmente pela seriedade do trabalho”, diz.

Através de esforço conjunto, serão confeccionados laços cor de rosa com o nome do Instituto (IBA) para colocar na roupa dos visitantes em troca de uma doação espontânea. “Foi a maneira que a gente encontrou de colaborar com esta causa, já que a coordenadora está sempre correndo atrás de fundos para ajudar mulheres que necessitam mamografia e que tem um custo alto”. A ação será uma forma de retribuir o carinho com que foram recebidas na Associação Rural pelos realizadores da Expofeira, abraçando uam causa tão nobre, finaliza.