PIB do agronegócio brasileiro pode dobrar em menos de 30 anos, diz Décio Gazzoni

Ficou a dica na abertura dos Momentos Masters da Conferência Rural da 95ª Expofeira Pelotas: o PIB do agronegócio brasileiro pode atingir o dobro de produção e rentabilidade em menos de 30 anos – cenário considerado “provável”, com a manutenção de crescimento do setor em 4% ao ano e um aumento de demanda global por produtos agrícolas da ordem de 50%. A dica em questão é de ninguém menos que o pesquisador da Embrapa Soja (Londrina/PR) e Mérito Rural desta edição da Expofeira, Décio Luiz Gazzoni. Ele proferiu a palestra Investimentos Verdes, dobrando o PIB do agronegócio, na tarde desta segunda-feira (4), no pavilhão Jorge Gertum, no parque Ildefonso Simões Lopes, da Associação Rural de Pelotas (ARP).

“O Brasil nunca vai disputar a liderança mundial da corrida espacial, dificilmente estará na ponta da produção de equipamentos de Medicina de última geração, mas tem todas as condições de ser o protagonista da produção mundial de produtos agrícolas”, disse Gazzoni durante a palestra Investimentos Verdes, dobrando o PIB do agronegócio.

Condições para isso, o País tem de sobra, lembra ele. Cita como exemplo área, capacitação técnica, condições climáticas, tecnologia e produção de culturas tropicais e temperadas. Percebe ainda a presença cada vez maior de empreendedores agrícolas mais receptivos à adoção de novas tecnologias que garantem produtividade com respeito ao meio ambiente. Para Gazzoni, um ótimo sinal. Porque para dobrar o PIB agropecuário brasileiro já em 2037, “e redobrar em 2048”, será preciso necessariamente contar com produtor com o perfil a que se refere – disposto a “respeitar rigorosamente as técnicas modernas e atualizadas de produção, garantindo assim aumento de produtividade com sustentabilidade”, completa.

Além da mentalidade, um outro esforço é necessário para atingir a produtividade com sustentabilidade que o pesquisador admite ser plenamente possível: a transformação de medidas que vão ao encontro dessa realidade não em políticas de governos, mas em politicas de Estado. Lembra que o Estado chinês, há 30 anos, percebeu que estavam dadas as condições para o país se converter na liderança mundial de insumos farmacêuticos que ocupa atualmente – para citar apenas esse caso.

O Brasil, conforme Gazzoni, pode fazer o mesmo: “Primeiro que inteligência não nos falta”, diz – e continua: “segundo porque não vai beneficiar apenas o produtor, vai movimentar a economia brasileira inteira.”

A Conferência Rural é o maior evento técnico-científico do agronegócio regional, com uma programação intensa de atividades que incluem palestras, simpósios, seminários e os Momentos Masters. Nesta terça-feira (5), a agenda prevê a partir das 17h30, no pavilhão Jorge Gertum, a palestra Bactérias do bem – Driblando a carência de insumos do exterior, a cargo do pesquisador da Embrapa Cerrados e presidente de Insumos Biológicos da Embrapa, Fábio Reis Junior. Na sequência a palestra Manejo do solo de olho na produtividade, proferida por José Carlos Polidoro, da Embrapa Solos, seguida debate com Walkyria Bueno Scivitaro e Maria Laura Turino Mattos, da Embrapa Pelotas. A mediação é de Décio Gazzoni.

Ingressos

Bilhetes para entrada no parque da ARP podem ser baixados gratuituamente na plataforma do evento. O ingresso no local é mediante a doação de um dos seguintes itens: um quilo de feijão, uma garrafa de óleo, dois litros de leite, um pacote de fraldas infantis fechado, um brinquedo novo ou seminovo em condições de uso. O visitante pode optar também pelo pagamento de uma taxa de R$ 5 via PIX para o projeto Mesa Brasil do Sesc. A chave é mesabrasil@sesc-rs.com.br.

A 95ª Expofeira Pelotas é realizada pela Associação Rural de Pelotas, co-realizada pelo Sindicato Rural de Pelotas e pela Embrapa Clima Temperado, com patrocínio de Banrisul, Irga, Portos RS, Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, Sicredi, Badesul, Senar, Farsul, Brde, Ecosul e Cresol. O evento ocorre até domingo (10) nos formatos presencial, no parque de exposições Ildefonso Simões Lopes, e digital, via plataforma (www.expofeirapelotas.com.br).

Foto: QZ7 Filmes