Fim de semana para curtir o maior evento do agronegócio da Metade Sul

Realizada este ano em formato híbrido, com atividades presenciais no parque Ildefonso Simões Lopes e virtuais pela plataforma do evento (www.expofeirapelotas.com.br), a 95ª Expofeira Pelotas é a principal atração deste fim de semana da Zona Sul do Estado. De acordo com o protocolo da Vigilância Sanitária estão aptas a circular simultaneamente no parque da Associação Rural de Pelotas (ARP) 2.5 mil pessoas no sábado e no domingo.

O parque abre a partir das 9h. Ingressos podem ser baixados gratuitamente pela plataforma. A entrada é mediante doação de um dos seguintes itens: um quilo de feijão, uma garrafa de óleo, dois litros de leite, um pacote de fraldas infantis fechado ou um brinquedo novo ou seminovo em condições de uso. O visitante pode optar pelo pagamento de taxa de R$ 5. O valor arrecadado será destinado ao projeto Mesa Brasil, do Sesc. O pagamento deve ser feito via PIX (chave mesabrasil@sesc-rs.com.br).

O fim de semana da Expofeira reserva ao visitante exposição de animais nos pavilhões e nas mangueiras do parque Ildefonso Simões Lopes. São bovinos de leite e de corte das raças Jersey, Hereford e Angus, ovinos, equinos das raças Crioula, PSI (puro sangue inglês), pôneis e cães do Kennel Clube de Pelotas. Há ainda julgamentos de machos e fêmeas jovens, vacas em lactação e grande campeonato da raça Jersey, incluindo concurso leiteiro.

A programação de leilões prevê para o sábado as 15h no pavilhão Álvaro Azevedo remates de pôneis e às 19h, no mesmo local, o Hereford da Fronteira, com exemplares do plantel de cinco cabanhas de Santa Vitória do Palmar. No domingo, às 17h, leilão Só Angus e, fechando a programação, no pavilhão Jorge Gertum, remate de redução do plantel de cavalos Crioulo da fazenda Liscano, de Arroio Grande. Também no domingo, às 14h, na pista central, o público poderá conferir oficina de doma racional e bons tratos com o oficineiro Sandro Fucullo, do grupo Cavaleiros da Costa Doce

Mas nem só de animais vive a Expofeira Pelotas. Além de passeios guiados de pôneis, a criançada poderá curtir brinquedos infláveis e “rolês” na Maria Fumaça que circula da manhã à noite pelo parque Ildefonso Simões Lopes.

O Pavilhão da Agricultura Familiar é atração para todo público. São 30 expositores de 12 municípios da Zona Sul e região da Campanha que oferecem embutidos, queijos, pães e biscoitos caseiros, cucas, doces como geleias e schimiers, frango colonial, sementes crioulas, sucos, vinhos, jeropigas, vestuário em lã e artesanato indígena, além de estande montado pela Prefeitura de Pelotas com material informativo sobre os 40 empreendimentos turísticos catalogados na zona rural do município.

Doces É claro que a principal iguaria da gastronomia pelotense não está ausente do cardápio de atrações da Expofeira. Há dois anos amargando a não realização da Fenadoce, maior evento do setor, é na 95ª Expofeira Pelotas que as doceiras da Associação dos Produtores de Doces de Pelotas sentem o gostinho do contato com o público em um evento considerado de grande porte no município. Saudade? “Bastante”, admite Alessandra Bicca, da Mestre Cuca, no amplo estande dedicado ao grupo no parque de exposições. “É muito bom voltar a uma feira, e a uma feira em Pelotas, a um custo acessível ao expositor”, diz.

Foto: QZ7 Filmes